Dia da Justiça  - Criticar é mais fácil do que agir

Hoje é dia da justiça, daí faço a seguinte pergunta: Devemos ou não comemorar?

Se eu falar que o Brasil não existe justiça, que a impunidade é grande, que é um absurdo o índice de reprovação na OAB, que a OAB é dominada por um clã, que os Tribunais desrespeitam os cidadões com a demora em julgar, que há juízes corruptos, advogados que enganam seus clientes, funcionários públicos que só enrolam, que só pobre é preso e que rico fica solto, com certeza eu teria muitos comentários a favor e/ou contra além de muitas curtições nas redes sociais.

Mas isso não acrescenta nada, isso é para mim redação de criança de primário. Em outras palavras, isso se chama jogar para a torcida... Falar o que o público quer ouvir, a regra é fácil, vamos lá:

Elogiar a OAB para advogados (claro.. se não for da oposição).Elogiar o Tribunais para seus pares...Elogiar funcionários para outros funcionários e seus sindicatos...Criticar a OAB para Tribunais e funcionários...Criticar Tribunais para OAB e funcionários...Criticar os Funcionários para OAB e Tribunais... 
Falar que no Brasil não tem justiça, e que a culpa está do outro lado. 


Para cada um desses entes podemos apontar pontos positivos e negativos, mas preferimos apontar os negativos dos outros e elogiar a instituição que fazemos parte, ou que nos identificamos mais.

No dia da justiça devemos ao invés de somente reclamar ou tentar arrumar algo para elogiar, devemos pautar na reflexão.

Refletir no que podemos fazer para melhorar a justiça, pois a justiça não é só o Poder Judiciário mas toda sociedade envolvida neste sentimento de direito.

Admiro muito o Prêmio Inovare, que premia e reconhece quem traz algo novo para a justiça, algo que a tornará mais efetiva, mais rápida e inteligente. 

Ao invés de perder tempo criticando, poderíamos utilizar esse tempo planejando algo que pudesse ser efetivamente útil para a sociedade, que vai melhorar a sua vida e a de terceiros.

E você? Vai prefere criticar e receber elogios de seus pares ou vai  ou vai sugerir alguma coisa realmente produtiva?

Nayron Divino Toledo Malheiros

Minha foto

Advogado, Professor Universitário, Membro da Comissão de Direito Constitucional da OABGO, Pós-graduado em Direito Civil, Processo Civil pela UCAM,  Pós-graduado em Direito Tributário pela UNIDERP, ex-assessor jurídico do TJGO, ex-diretor jurídico do Procon-Goiânia.
 
Top