Modelos apresentaram problema de aceleração por causa de tapete.
Falta de fixação da peça está descrita no manual do carro.

Priscila Dal Poggetto

 

Do G1, em São Paulo

Toyota CorollaToyota Corolla (Foto: Divulgação)

As vendas do modelo Toyota Corolla estão suspensas a partir desta quinta-feira (22) em todo o estado de Minas Gerais. A decisão foi tomada pelo Ministério Público de Minas Gerais (MPMG), nesta quarta-feira (21), após alguns modelos apresentarem problema de aceleração contínua causado pela falta de fixação do tapete ao assoalho. O problema foi o gerador da maior crise que a Toyota enfrenta, por ter iniciado a maior série de recalls da indústria automobilística mundial.

A decisão administrativa foi tomada por meio do Procon Estadual e assinada pelo promotor de Justiça de Defesa do Consumidor Amauri Artimos da Matta. O órgão estadual tem autonomia para tomar este tipo de decisão. De acordo com o MPMG, foram relatados nove casos de veículos que apresentaram problemas de aceleração contínua e casos de acidentes. Por esse motivo, o Procon considerou que o carro coloca em risco a vida de pessoas.

saiba mais

O promotor Amauri Artimos da Matta disse aoG1 que o caso é grave porque a falta de fixação do tapete está descrita no manual de instruções do veículo, que ressalta a necessidade do uso de tapetes com presilhas. "Como está no manual, não podemos tratar como um recall, o que e mais grave. O consumidor só tem informações sobre o problema quando já comprou o carro, pois é quando ele tem acesso ao manual", ressalta.

Segundo ele, como o aviso também não está visível no interior do veículo, também não atende as exigências do Código de Defesa do Consumidor.

Matta também ressalta que a investigação do MP constatou que é vendido nas concessionárias tanto tapetes com presilhas quanto sem. "O problema foi resolvido nos Estados Unidos com a presilha. Aqui, uma das vítimas comprou o carro na concessionária com o tapete sem presilha, ou seja, a Toyota precisa recolher os tapetes antigos", afirma o promotor.

De acordo com a decisão do MP de Minas Gerais, as vendas do modelo serão liberadas quando o fabricante efetuar a troca dos tapetes dos veículos em circulação e adotar medidas que impeçam a troca do tapete original de fábrica por um que não possua a presilha. "Quem já comprou o carro precisa ser informado. Não se pode ignorar o que já foi vendido e alertar apenas que vai adquirir agora o carro", destaca Matta.

Desde o ano passado, a Toyota tem anunciado recall dos veículos Lexus ES350, Camry e Camry Hibridus em diversos países, devido a problemas com a fixação do tapete ao assoalho. O último aconteceu no início deste mês e envolveu 12.984 veículos na Coreia do Sul.

O G1 entrou em contato com o departamento de comunicação da Toyota, que afirmou que um comunicado oficial sobre o assunto será divulgado ainda nesta quinta-feira (22).

fonte G1

Minha foto

Advogado, Professor Universitário, Membro da Comissão de Direito Constitucional da OABGO, Pós-graduado em Direito Civil, Processo Civil pela UCAM,  Pós-graduado em Direito Tributário pela UNIDERP, ex-assessor jurídico do TJGO, ex-diretor jurídico do Procon-Goiânia.
 
Top